PROJETO: Edifício 1 do Centro Tecnológico FIPASE – USP – Ribeirão Preto – SP

Este é o primeiro de três edifícios que formam o Centro Tecnológico FIPASE, dentro da USP – Campus Ribeirão Preto. Serão duas etapas de construção – a primeira, formada pelos edifícios 1 e 2, que concentram a área de pesquisa e de incubação, respectivamente, e a segunda, que prevê a construção do edifício 3, que abriga a parte administrativa e de convívio do Centro Tecnológico, bem como o projeto de urbanização de toda a área.

Sobre o Parque Tecnológico:
O Parque Tecnológico de Ribeirão Preto é um empreendimento imobiliário e tecnológico com características especificamente projetadas, incluindo serviços tecnológicos e gestão de ciência, tecnologia e inovação, para atender às demandas das empresas das áreas de Saúde e Biotecnologia. Como atores diretos do empreendimento estão: a USP – Universidade de São Paulo, a SUPERA, que atua como incubadora de Empresas de Base Tecnológica em Ribeirão Preto e a FIPASE, que é a Fundação Instituto Polo Avançado da Saúde de Ribeirão Preto.

Etapa 1 – Edifício 1 – SUPERA
Sua implantação possui um acesso voltado diretamente para a rua, e a planta se estrutura através de um eixo de circulação cruciforme, ao redor do qual são distribuídas as salas. No encontro dos eixos está situada a parte administrativa do edifício, que contem, em todos os pavimentos, blocos de sanitários (feminino, masculino e acessíveis) e de circulação vertical (escada e elevador), além de um DML (depósito de material de limpeza). No pavimento térreo, o volume central abriga a recepção e sala de espera, além de refeitório, copa e uma sala para quadros elétricos. Já no primeiro pavimento situa-se uma biblioteca, sala de informática e espaço de convício. O volume central do segundo pavimento abriga ambientes de manutenção, depósito e almoxarifado. Volumetricamente, este espaço central se caracteriza pelo recuo na fachada e pela presença do vidro em sua composição, conferindo leveza ao edifício e qualificando os ambientes nele inseridos.
O restante do programa é formado, no térreo, por laboratórios e salas para ensaios diversos, sala para reuniões, sala de arquivo e escritório. Já no primeiro pavimento, além de laboratórios, há também uma sala para entidade gestora e duas salas de compatibilidade eletromagnética. No segundo pavimento estão locados laboratórios de biotecnologia, projetados para que seu layout possa ter flexibilidade, tanto de usos quanto de espaços.

Ficha Técnica:

Cliente: Universidade de São Paulo
Ano: 2011
Área: 2464,40 m²
Local: Ribeirão Preto – SP
Estudo Preliminar: Graco Projetos, Empreendimentos e Construção Ltda.
Projeto Executivo e Coordenação: Graco Projetos, Empreendimentos e Construção Ltda.
Arquitetura: Arq. Caio Graco Hortenzi Vilela Braga (Arquiteto Responsável e Coordenador) – Arq. Ana Rita Correa, Arq. Nora Cappello, Arq. Renata Gobato Buffa (Desenvolvimento)
Estrutura/ Fundações: Eng. Wilson Jorge Marques (Engenheiro Responsável e Coordenador) – Eng. Helton Luiz Calado (Desenvolvimento)
Instalações Elétricas: Eng. Marcos Cesar Correa Antunes
Instalações Hidráulicas: Eng. Wilson Jorge Marques (Engenheiro Responsável e Coordenador) – Eng. Matheus M. Minatel (Desenvolvimento) – Renato França da Silva e Victor Hugo M. Vieira (Estagiário)
Instalações Mecânicas: Eng. Luis Eduardo Martins
Maquete Eletrônica: Arq. Daniela Hladkyi
Crédito das Fotos: Elton Sitta

 

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s