PROJETO: Laboratório de Biodegradação de Polímeros – UNICAMP – Campus Campinas – SP

Implantado em um terreno de esquina bastante inclinado, o edifício para  Laboratório de Biodegradação de Polímeros na UNICAMP – Campus Campinas teve seu estudo preliminar desenvolvido pela CPO – Coordenadoria de Projetos e Obras da UNICAMP, e os projetos executivos desenvolvidos pela Graco.
Criando uma linguagem nova para as edificações do campus, mais contemporânea e que atendessem às normas de segurança, acessibilidade, proteção e combate a incêndio, o projeto foi concebido em estrutura convencional de concreto armado modulado, fechamento em alvenaria e janelas de grandes aberturas e divisões internas em “dry-wall”, pé-direito das salas com 3 metros de altura e altura de piso a piso de 4 metros, criando um entre-forro com altura suficiente para passagem de tubulações elétricas, hidráulicas e mecânicas. Essas características são um contraponto importante com os edifícios reproduzidos em todo o campus (apelidados de “pinotinhos”), construídos em blocos de alvenaria estrutural, com pé-direito limitado a 3 metros de laje a laje, sem entreforro, com ambientes divididos originalmente com placas de amianto – que hoje não são mais permitidas.  Internamente, o edifício tem sua planta dividida em três setores: o primeiro, contempla a entrada, o bloco de sanitários e o bloco de circulação vertical (escada e elevador); o segundo bloco fica localizado o laboratório piloto, com pé-direito duplo e, o terceiro, estão, os laboratórios (pavimento térreo) e a biblioteca e administração (pavimento superior). Os ambientes que fazem parte do terceiro bloco estão delimitados com divisórias leves tipo “dry-wall”, permitindo uma ocupação mais flexível, conforme necessidade do usuário.
A entrada do edifício é possível através dos dois pavimentos, e se dá tanto em nível, quanto através de rampa e escada, dependendo da entrada escolhida. Próximo à entrada principal foi projetada uma pequena praça e espaço de convívio com pergolado. Já na entrada de serviços, que chega da rua até um pátio de manobras, carga e descarga, foi criada uma central de utilidades, com uma edificação auxiliar que contem dois vestiários, cabine de lixo, gases, área de armazenamento e depósito de resíduos.

Ficha Técnica:

Cliente: Universidade Estadual de Campinas
Ano: 2011
Área: 953,00 m²
Local: Campinas – SP
Estudo Preliminar: Coordenadoria de Projetos e Obras – CPO – UNICAMP.
Projeto Executivo e Coordenação: Graco Projetos, Empreendimentos e Construção Ltda.
Arquitetura: Arq. Caio Graco Hortenzi Vilela Braga (Arquiteto Responsável e Coordenador) -Arq. Ana Rita Correa, Arq. Nora Cappello, Arq. Renata Gobato Buffa (Desenvolvimento)
Estrutura/ Fundações: Eng. Andreilton de Paula Santos(Engenheiro Responsável e Desenvolvimento)
Instalações Elétricas: Eng. Marcos Cesar Correa Antunes
Instalações Hidráulicas: Eng. Wilson Jorge Marques (Engenheiro Responsável e Coordenador) – Eng. Matheus M. Minatel (Desenvolvimento) – Renato França da Silva (Estagiário)
Instalações Mecânicas: Eng. Luis Eduardo Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s