PROJETO: Urbanização do Polo de Pesquisa e Inovação (INOVA) – UNICAMP – Campus Campinas – SP

Pensar o projeto de expansão urbana para o campus da UNICAMP de Campinas foi o objetivo deste trabalho desenvolvido pela Graco. A urbanização consistia em desenvolver desde o projeto de arruamentos, até a configuração interna das três quadras, que deveriam contemplar espaços de circulação, estares e também espaço livre para futuras construções de edifícios.
O terreno escolhido pela universidade fica em uma área bastante acidentada do campus, com mais de oito metros de desnível. O traçado das ruas que delimitavam as quadras 44 e 45 estava feito, mas sentíamos a necessidade de lançar mais uma rua, dividindo a quadra 44, que era muito extensa. Ao mesmo tempo, não queríamos que ela se configurasse como uma rua qualquer, e, por essa razão, definimos que ela seria tratada com a mesma linguagem das calçadas, caracterizando-a mais  como um boulevard, onde carros teriam acesso, mas a preferência era notoriamente do pedestre.
O grande desafio era a ocupação das quadras. Foram feitos inúmeros croquis, com vários arranjos de ocupação, que possibilitassem a implantação de edifícios de dimensões e áreas diversas, até que chegamos ao resultado apresentado aqui.
Toda a paginação de piso seguiu o padrão recém adotado pela universidade, feita em blocos intertravados em concreto de cores variadas, rota tátil em placas de concreto (hoje substituídas por blocos intertravados de concreto com marcações táteis) e ciclovia também em blocos intertravados de concreto. Em todo o perímetro das quadras foi feita a ciclovia e a calçada; cortando o meio da quadra 44A e separando as quadras 44B e 44C foi lançado um eixo de circulação com calçada larga e traçado retilíneo, e uma ciclovia que seguia ora paralela à calçada, ora atravessando-a, com um desenho mais livre. Em vários pontos das quadras foram lançados estacionamentos de motos e veículos, com quantidade de vagas variadas. Estes estacionamentos foram projetados em bloco intertravado de concreto, e as vagas foram preenchidas com blocos tipo concregrama. A preocupação em se utilizar o bloco intertravado tanto nas calçadas, ciclovias quanto em estacionamentos e também o uso do concregama, era a de se conseguir a maior permeabilidade possível para a área. Além das calçadas perimetrais e do grande eixo de circulação, também foram projetados alguns percursos largos, que também funcionariam como áreas de estar, com árvores dispostas em grelhas de piso e bancos com mesas marcando o mesmo. Essas áreas chegam em pontos centrais, onde pequenas praças se abrem, com novas áreas de estar, nas quadras 44B, 44C e na quadra 45. Já na quadra 44A uma praça de eventos foi projetada, criando não só espaços de estar, mas também duas grandes áreas livres onde shows e eventos ao ar livre, e até mesmo apresentações teatrais pudessem ocorrer, pois parte da escadaria funcionaria como arquibancada.

Ficha Técnica:

Cliente: Universidade Estadual de Campinas
Ano: 2011
Local: Campinas – SP
Estudo Preliminar: Graco Projetos, Empreendimentos e Construção Ltda.
Projeto Executivo e Coordenação:Graco Projetos, Empreendimentos e Construção Ltda.
Arquitetura: Arq. Caio Graco Hortenzi Vilela Braga (Arquiteto Responsável e Coordenador) – Arq. Cynthia Nojimoto, Arq. Nora Cappello, Arq. Renata Gobato Buffa (Desenvolvimento)
Instalações Elétricas: Eng. Marcos Cesar Correa Antunes
Instalações Hidráulicas: Wilson Jorge Marques (Engenheiro Responsável e Coordenador) – Renato F. Silva (Estagiário)

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s